Febre? O que eu faço agora?

Pra começar calma, a febre não é tão ruim quanto se pensa. Ela está sendo uma resposta do nosso sistema de defesa contra um determinado desequilíbrio interno. Lembrando que nem sempre traduz infeção. Mas se uma infeção é detectada pelo plantão imunológico, as células brancas (defesa) se ouriçam todas e ativam um hormônio chamado pirogênio que corre para o cérebro avisando o hipotálamo. O qual regula a temperatura do organismo, entre milhões de outras regulagens; nestas horas, ele faz a temperatura subir.

Como?

Provocando calafrios e tremedeiras, queimando gordura estocada, contraindo vasos sanguíneos periféricos (a palidez e cianose observadas) para reduzir a perda de calor. Importante lembrar que a alta temperatura combate os vírus e as bactérias assim como se ferve a água para matar os micróbios, entendeu?

O QUE FAZER?

O ideal é medirmos a temperatura na axila por três minutos, sendo o normal, variável com a idade, entre 36º e 37°C, caso isto não seja possível, nota-se através da aparência da criança, da mímica, dos olhos e encostando os lábios em sua testa. Se for alta, a gente percebe. Mãe que não entra em pânico não se engana. A dinâmica febril se faz do centro para a periferia, e de cima para baixo – e em duas fases. Na primeira os pés e mãos estão frios, sendo um sinal de que a temperatura irá subir ainda mais... O corpo tenta esquentar a periferia. Neste momento devem ser aquecidos os pés e mãos! Lembrando da vovó que fazia o escalda-pés, colocamos os pés em água morna/quente puxando assim a febre. Depois, devemos mantê-los cobertos - pés e mãos – oferecendo, se quiser, um chá quente.... Ela irá suar. Na 2ª fase os pés/mãos estarão quentes e aí sim os banhos/compressas comágua fresca/fria - acrescida de uma colher de sopa de suco de limão ou vinagre de frutas em pano de algodão, moleton ou linho finos - na testa, na nuca são utilizados. Importante a troca constante dos panos para a queda da febre + rápida.

Durante a elevação da febre as crianças se sentem mal e vomitam com facilidade. Muitas vezes sentem dores de cabeça e no corpo todo, que devem ceder quando ela passa. Por esta razão não devemos insistir na ALIMENTAÇÃO neste período – oferecendo muito líquidos (como chás e leite diluído ligeiramente adoçados, refresco de frutas naturais, tépidos ou frios; alimentos leves sem batatas, pouca gordura e pouca proteína (carnes, ovos, queijos.) Não oferecendo castanhas, chocolates ou similares- e repouso, muito repouso (da televisão, música ...). Neste momento a criança não vai conseguir ganhar peso, e o que perder recuperará rapidamente quando tudo passar. Certo?

De qualquer modo, seja a febre alta ou baixa, é fundamental compreender que ela em si é um mecanismo de defesa que não se tem o direito de sabotar artificialmente – por mais que o coração de mãe se dilacere. Outra coisa a se notar é que depois de uma eliminação, seja ela febre ou doença, a criança torna-se outra, ficando mais forte do que antes.

Entre em contato com o Dr. Juarez para mais informações, clique aqui!

#febre #pediatria

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Nenhum tag.
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
0
Central do Cliente
Atendimento
+55 (47) 3046-0669
Seg à Sex das 8h às 18h
Redes Sociais
  • face
  • insta
Umam Brasil 2015 - Todos os direitos reservados. CNPJ 11.760.075/0001-97